Queijos Artesanais

Conheça nossa variedade escolhendo pelo tipo de leite, selecione abaixo.

Vô Bastião - 950g

Código Interno: 0380

Por: R$94,60

Em Estoque

ATENÇÃO: Produto vendido por unidade mas cobrado por quilo. O valor acima representa o preço médio de uma peça.

O Vô Bastião é um queijo de leite de vaca inspirado nos queijos mineiros tradicionais da região do sul de Minas Gerais.

É um queijo de textura compacta, normalmente com olhaduras pequenas e irregulares, e de cor amarela clara. A casca é escovada e mantida sem mofos até adquirir espessura e consistências adequadas, recebendo então uma fina camada de resina (alimentar) para protegê-la e evitar o ressecamento excessivo durante o restante da maturação de pelo menos 45 dias. Possui um sabor suave e predominantemente lácteo, sendo levemente ácido.

O queijo Vô Bastião Serra das Antas é um queijo pequeno e redondo, com aproximadamente 15cm, e pesando em torno de 950g, com validade de 45 dias.

Assim como todos os queijos, o Vô Bastião deve ser conservado refrigerado em temperatura máxima de 8°C.

Alergênicos: Contém Leite.

Não Contém Glútem.

Esta receita tradicional do Sul de Minas Gerais foi aprimorada aqui no laticínio Serra das Antas com o objetivo a atender a uma grande demanda por queijos regionais de boa qualidade.

Ao desenvolve-la tive como inspiração os queijos que meu avô Sebastião (conhecido localmente como Bastião Viana) fazia à época da minha infância. Ele os produzia com leite cru, oriundo de meia dúzia de vaquinhas que mantinha ao redor da casa, e os maturava na dispensa sobre uma tábua devidamente dependurada e protegida. Nas férias escolares de inverno permitia o meu “auxílio” nas tarefas mais simples, mas sempre cuidava pessoalmente da maturação. No verão interrompia a maturação, a temperatura da dispensa era muito alta, então os consumíamos frescos.

O nome é uma homenagem a ele, o Vô Bastião, que, além de produzi-los, fazia questão de nos preparar uma "foundue" caipira, colocava uma fatia, protegida com uma palha de milho molhada, sobre a chapa do fogão a lenha. Lembro-me de raspar a palha para comer até o ultimo pedacinho, pois o que ficava grudado tinha o melhor sabor, até um pouco “fumaçado” pela palha que às vezes queimava um pouquinho.

É um queijo "simples" sem grandes atributos gustativos mas representa muito bem esta tradição mineira de produzir o próprio "quejim" para comer com goiabada cascão ou acompanhar o "cafezim" da tarde.

 

Informação Nutricional (?)

98kcal . . . . . . . . . . . . . . 5%
0g . . . . . . . . . . . . . . . . . 0%
5,8g . . . . . . . . . . . . . . . . 8%
8,4g . . . . . . . . . . . . . . . 15%
4,6g . . . . . . . . . . . . . . . 21%
0 . . . . . . . . . . . . . . . . . . -
0g . . . . . . . . . . . . . . . . . 0%
194mg . . . . . . . . . . . . . . .8%
110mg . . . . . . . . . . . . . . 11%

Sempre o conserve refrigerado (entre 3 e 10°C). Quanto mais alta a temperatura de conservação mais rápida e intensa será a maturação.

Para evitar ressecamento da casca, acomode-o em recipiente tampado, isto também evitará que o queijo transfira ou receba aromas dos outros alimentos.

Ao abrir a embalagem procure conservar o papel parafinado para reembala-lo se necessário, na impossibilidade disto, reembale-o em filme de PVC esticável. Recomenda-se consumi-lo em até sete dias depois de aberto, mas se bem embalado e refrigerado, certamente este prazo poderá ser estendido. Lembre-se que o queijo continuará maturando.

Só o congele em último caso, preferencialmente com o queijo já bem maturado. Depois de descongelado consuma-o completamente, certamente haverá mudança na consistência da massa. A conservação após o descongelamento não é boa.

Processando...